jusbrasil.com.br
5 de Julho de 2022
    Adicione tópicos

    Livro desvenda farsa sobre assassino em série da Suécia

    Consultor Jurídico
    Publicado por Consultor Jurídico
    há 8 anos

    * Resenha publicada originalmente na Folha de S.Paulo em 3/5/2014, assinada por Patrícia Campos Mello.

    Nos anos 1990, o sueco Thomas Quick confessou ter cometido mais de 30 assassinatos. Tornou-se o maior assassino em série da Suécia.

    Em sessões de análise no hospital psiquiátrico em que estava preso, ele contou ter mutilado, estuprado e comido pedaços do corpo das vítimas. Durante reconstituições nas cenas do crime, disse à polícia que decepou uma das vítimas, um menino de 11 anos, comeu seus dedos e chutou sua cabeça como se fosse uma bola de futebol.

    A Suécia assistiu horrorizada às confissões e Quick foi condenado à prisão perpétua no hospital por oito assassinatos. Mas o mais i...

    Ver notícia na íntegra em Consultor Jurídico

    Informações relacionadas

    DR. ADEvogado, Administrador
    Notíciashá 4 anos

    Mistério: conheça os crimes que chocaram a humanidade e ainda não foram resolvidos

    Canal Ciências Criminais, Estudante de Direito
    Artigoshá 6 anos

    Ed Gein, o louco carniceiro

    Ygor Alexandro Sampaio, Advogado
    Artigoshá 5 meses

    Jeffrey Dahmer - O serial killer canibal e necrófilo de Milwaukee

    Canal Ciências Criminais, Estudante de Direito
    Artigoshá 5 anos

    Josef Fritzl, o monstro de Amstetten

    Canal Ciências Criminais, Estudante de Direito
    Artigoshá 6 anos

    Albert Fish, o devorador de crianças

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)