jusbrasil.com.br
25 de Setembro de 2018
    Adicione tópicos

    Empresa aérea deve indenizar passageiro recém-operado impedido de embarcar

    Consultor Jurídico
    Publicado por Consultor Jurídico
    há 8 meses

    Impedir que um passageiro que acabou de passar por cirurgia embarque em um voo gera abalo psíquico e danos morais. Com esse entendimento, a juíza Roberta Ponte Marques Maia, titular da 38ª Vara Cível de Fortaleza, condenou uma companhia aérea a pagar R$ 5 mil de danos morais a um cliente recém-operado que teve o embarque negado.

    A magistrada considerou que houve abalo psíquico, já que o passageiro estava se recuperando de uma cirurgia e, com a negativa da empresa aérea, teve que se deslocar por ...

    Ver notícia na íntegra em Consultor Jurídico

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)