jusbrasil.com.br
21 de Janeiro de 2020
    Adicione tópicos

    Deputado do PSL confunde assédio com importunação sexual em cruzada contra feministas

    Consultor Jurídico
    Publicado por Consultor Jurídico
    há 7 dias

    Até então desconhecido fora de sua região, o deputado estadual de Santa Catarina Jessé Lopes (PSL-SC) virou protagonista de uma polêmica que vem ganhando contornos nacionais.

    Ao criticar a iniciativa de um coletivo feminista que buscava distribuir tatuagens temporárias com a frase “Não é não”, durante o Carnaval, o deputado confundiu alhos com bugalhos.

    Lopes afirmou que ser “assediada” é um “direito” da mulher, e declarou que ações como a proposta pelo grupo feminista são “inveja de mulheres frustradas por não serem assediadas nem em frente a uma construção civil".

    Lopes foi muito criticado por homens e mulheres e, para se defender, ainda expôs uma jovem que o criticou nas redes sociais."Nesta foto, não parece que você está muito preocupada com assédio. Inclusive, você é muito bonita. Parabéns!"

    Para o doutor em Direito Penal pela USP e professor da EDB (Escola de Direito do Brasil) João Martinelli, o deputado nã...

    Ver notícia na íntegra em Consultor Jurídico

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)